Empresa de Consultoria

Business Case

5 dicas de como fazer

Insights e publicações

5 dicas de como fazer um business case

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o business case. Por exemplo, para assimilar em quais situações deve ser utilizado. Além disso, qual é sua estrutura e quais são os benefícios esperados.

Em primeiro lugar, é fundamental entender que não é qualquer decisão ou projeto estratégico que necessita de um business case. Certamente, para legitimar a sua validade.

Para aplicar esta ferramenta é essencial que o seu projeto. Acima de tudo, esteja conectado com a estratégia adotada pela empresa ou que tenha um alto impacto, como a implantação de um software de TI e projetos de expansão.

Confira abaixo 5 pontos essenciais para elaboração de um business case:

  1. Benefícios que a empresa alcançará com o sucesso do projeto. Esses benefícios podem ser tangíveis. Ou seja, produção, receita, custos, etc…ou intangíveis, como motivação, cultura, satisfação, etc.
  2. Estratégia corporativa. Acima de tudo, identificando o alinhamento existente. Entre o benefício gerado com o sucesso do projeto e a visão de futuro da empresa. Certamente em contato com os seus objetivos estratégicos de longo prazo.
  3. Viabilidade financeira do projeto, apresentando qual a necessidade de investimentos e os custos recorrentes de execução. Procure listar com alto grau de precisão tais itens. E lembre-se de gerar todos os indicadores financeiros, como o Valor Presente Líquido, Taxa Interna de Retorno e Payback.
  4. Riscos potenciais e as formas de evitar ou minimizar os danos;
  5. Implantação, definindo o tempo total, profissionais envolvidos e o escopo de execução do projeto. Mas, com ênfase para as etapas mais cruciais.

A estrutura do business case evidencia que os benefícios resultantes do projeto devem ser claros e definidos. Porém, atribuídos aos stakeholders chave, quantificados e mensurados a partir das saídas e dos resultados do projeto.

Além dos resultados em si. Acima de tudo, é importante que os gestores analisem um meio de mensurar o impacto do projeto estratégico na rotina do dia a dia da empresa. Para essa avaliação, recomendamos a implementação de indicadores que deem base para comparação entre os resultados gerados pelo projeto e o esperado.

Por último, mesmo que uma ideia não gere bons indicadores financeiros, o projeto pode, a longo prazo, trazer benefícios globais que impactam diretamente na estratégia estabelecida pela empresa. Com isso, o gestor deve olhar para o futuro da organização no momento em que toma a decisão sobre qual iniciativa deve ser executada.

  • Alex Lugli

    Graduado em Propaganda e Marketing pela Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação com especialização em Administração Estratégica pela Fundação Instituto de Administração – USP. Possui experiência em planejamento estratégico, finanças corporativas, marketing e inteligência competitiva. Desde 2008 passou por grandes multinacionais e a partir de 2015 atua como consultor em projetos de modelagem de negócios, planejamento estratégico analítico e análises de viabilidade econômico-financeira de projetos em organizações privadas.