Empresa de Consultoria

Assegurar a Suficiência dos Projetos

Como assegurar a suficiência dos projetos em relação a estratégia?

Insights e publicações

Como assegurar a suficiência dos projetos em relação a estratégia

Existem diferentes ferramentas de gerenciamento de projetos que controlam e viabilizam a boa execução dos projetos. Mas como, ao utilizar essas ferramentas, conseguimos extrair os resultados necessários para a execução da estratégia?

Um projeto, por definição, consiste em um esforço temporário empreendido com um objetivo pré-estabelecido, definido e claro, para criar um novo produto ou serviço. Caso tenha contribuição para o alcance com alguma estratégia estabelecida, o projeto torna-se estratégico.

O principal requisito de um projeto estratégico é gerar resultados diferentes daqueles que a estrutura atual e sem intervenção permite, mas que é necessário para o alcance da visão de futuro de uma organização.

Sendo assim, algumas práticas de projetos são muito importantes para garantir que a estratégia executada gere benefícios para os desafios impostos. São elas:

  1. Entender as lacunas da estratégia relacionadas às rotinas/processos de trabalho, à tecnologia e estrutura física e organizacional, por meio da identificação das demandas estratégicas;
  2. Selecionar projetos e garantir que os escopos consigam cobrir as lacunas identificadas;
  3. Entender qual a contribuição dos projetos para cada meta estratégica estabelecida (qualitativamente e quantitativamente), extraindo os benefícios dos projetos por meio de business case;
  4. Priorizar um portfólio utilizando ferramentas como a AHP ou outras ferramentas multicritérios, que quando melhor combinado, seja suficiente para entregar os benefícios esperados, dada a restrição de recursos disponíveis em qualquer organização;
  5. Garantir a comunicação entre os times e as alçadas de decisão por meio da governança de projetos implementada;
  6. Gerir a implementação dos projetos sob a ótica da execução física, orçamentária e geração de valor, por meio do alcance das metas e indicadores de projetos e portfólio;
  7. Re-priorizar, cancelar ou inserir projetos em função de mudanças de ambientes interno ou externo identificada por meio da gestão cenários e de riscos;
  8. Assegurar a gestão do conhecimento ativa e disponível na organização em relação à projetos, por meio do compartilhamento das lições aprendidas;
  9. Ter um sistema automatizado que suporte a gestão dos projetos e dos indicadores, e interfaces com stakeholders.

Para conseguir implementar essas práticas, a organização deve considerar os seguintes requisitos:

  • Garantir o patrocínio da liderança à fim de assegurar a disponibilidade dos recursos;
  • Escolher ferramentas e metodologias que melhor se adaptem à sua realidade e nível de maturidade, em cada prática;
  • Disseminar os conceitos de gerenciamento de portfólio e projetos em todos os níveis da organização;
  • Bem como prover uma estrutura ou equipe que seja guardiã do método, das práticas e ferramentas a serem utilizadas na organização.

Se quiser saber um pouco mais sobre como a 3GEN pode ajudar sua organização, visite nosso site www.3gen.com.br ou entre em contato pelo e-mail contato@3gen.com.br ou pelo tel.: +55(11)3071-3123.

  • Aline Vênere

    Sócia Consultora na 3GEN, graduada em Economia e pós-graduada em Comércio Internacional pela UNIFACS – Universidade Salvador. Possui experiência em formulação, implementação e governança da estratégia. Em 2001, iniciou a sua carreira em um grupo nacional de grande porte, trabalhando nas áreas de Suprimentos, Controladoria, Inteligência de Mercado, Planejamento Estratégico e Gestão de Negócios. Desde 2007, atua como consultora em projetos de planejamento estratégico analítico e participativo, desdobramento da estratégia, implementação de Balanced Scorecard, redesenho de processos e gerenciamento de projetos, em organizações de diferentes setores, públicas, privadas e do terceiro setor.